domingo, 16 de novembro de 2008

















Depois da bebida

E quando eu adormeço
Os objetos em minha casa se movem lentamente ao meu lado
E murmuram nomes secretos
Os nomes que geralmente escondem.
E quando desperto tento anotar estes nomes
Mas nomes reais são como areia
Que escorrem das minhas mãos.

3 comentários:

Não Somos Apenas Rostinhos Bonitos disse...

Que lindo, de quem é?
Beijocas,

Alexandre Alves disse...

Ah, de autoria minha mesma, rsrss.
Bjs!

Murillo Rodrigues disse...

também sempre tento anotar os nomes!