sexta-feira, 7 de março de 2008

Retrospectiva do Carnaval segundo Bruno Aziz













2 comentários:

Danusa Maria disse...

O carnaval é a festa mais separatista, anti-democrática, e sem graça que existe.
Os críticos andam reclamando que a fórmula do carnaval de Salvador está há muito desgastada.
Não poderia ser diferente, já que o povo é que move (moveria) a festa, ele revoluciona os festejos. Ou será que os patrocinadores acham que a elite com seus saltos nº 15, carros importados e protegida pelas "muralhas" pagas são capazes de produzir alguma revolução?
Que nada! Estão lá para serem vistos, para provocarem um efeito asséptico e para mostrarem os dentes e a roupa nova a cada close das câmeras.
Estão lá para usurpar a festa de quem, verdadeiramente, faz a festa!

Dumuro disse...

See Here